Pessoa olhando tela do MacBook
UNSPLASH

A importância de ter um site: o novo currículo online

01 de novembro de 2017

Geralmente designers e programadores, tem um site para mostrar seu portfolio, pois em muitas entrevistas ele é obrigatório a esses profissionais, porém numa era onde Inteligência Artificial, Mineração de Dados, e Big Data estão em alta. Ter somente um currículo no papel e um perfil no LinkedIn, não o destaca da multidão, pois todo mundo tem pelo menos um dos dois meios.

Se você quer se destacar entre aproximadamente 14,2 milhões de desempregados no Brasil, você deveria investir em um site nem que seja em uma plataforma gratuita.

Mas Dani, por que eu vou ter um site se já promovo meus serviços nas redes sociais?

Porque simplesmente essas redes são canais alugados.

Alugados? Mais nunca paguei nada para ter o Facebook, Instagram ou LinkedIn

Sim, você nunca pagou pois são plataformas gratuitas - com exceção de algumas que tem planos premiums - essas redes podem sair do ar a qualquer momento, e todo o trabalho que você teve para conseguir seguidores, conexões vão por água abaixo, e você terá que começar tudo de novo em outra plataforma, sem reclamar pois o espaço é gratuito. Já com o site, além dele ser personalizado na maneira que você quiser, com a sua cara, se houver algum problema, você tem a quem reclamar.

Ainda não ta acreditando? Lembra do Orkut ou MySpace? Foram redes sociais que fizeram muito sucesso, porém hoje não existem mais. Quem não se deu ao trabalho de direcionar todos seus posts para seu site, acabou perdendo muitos clientes.

Ainda não te convenci? Vou te deixar uma pergunta:

Você conhece alguma marca de sucesso que não tenha um site próprio?

Se sim, não precisa continuar a ler o artigo, agora se sua resposta for não, continue a ler.

Ta bom Dani, me convenceu a ter um site, o que faço agora?

1º Passo: Defina seu objetivo

Você quer se recolocar? Virar um profissional autônomo ou freelancer? Começar seu próprio negócio? Promover sua loja, estabelecimento, Startup ou empresa?

2º Passo: Agora que você tem um objetivo, defina seu público-alvo

Se você quer se recolocar ou arranjar o primeiro emprego seu público-alvo são os recrutadores das empresas que você quer trabalhar, se você tem uma loja de roupas são as clientes quem querem comprar com você.

3º Passo: Estude seu público-alvo

Para você poder se destacar, você tem que chamar atenção, e para isso você deve conhecer seu público-alvo, e deve fazer perguntas do tipo: Qual sua idade? Escolaridade? Sexo? Quais são suas dores e como posso resolvê-las?

4º Passo: Estude seus concorrentes

Meus concorrentes tem sites? Eles estão em quais redes sociais? Quais serviços eles fazem? Eles produzem quais tipos de conteúdo?

5º Passo: Tenha um propósito

Nada adianta você ter um site, se for só porque eu estou falando para ter. Se for para ser mais um site perdido entre os milhões que temos na internet, você nem precisa ter. Você tem que se dar valor, exatamente isso, qual o seu valor? Para que mais um site de uma loja de roupas ou de um portfolio ao qual você nem atualiza? O mundo e a internet não precisam de mais um site ou profissionais com milhões de serviços/habilidades e sim de agentes de transformação, que fazem a diferença que agregam valor e fazem acontecer.

Com isso em mente e definido, você já tem uma ideia de como se vender e conquistar um site que tenha sua cara.

Agora a parte técnica:

Você vai querer pagar para um programador fazer seu site ou vai escolher uma plataforma gratuita e se virar nos 30?

Existem plataformas gratuitas que te auxiliam a fazer sites de forma mais iterativa, eu não aconselho muito, mas se for a sua única opção no momento, é melhor ter algo do que não ter.

Agora se você quer e pode pagar um programador, isso você só saberá quando conversar com ele, pois geralmente os preços dos sites variam de acordo com o projeto.

Mas antes, você deve definir que tipo de site você quer:

Coisas que você deve se atentar ao contratar um profissional

  1. Domínio e hospedagem: Hã??? O que é um domínio? É o nome do seu site, como por exemplo o domínio do Facebook é www.facebook.com.br. Hospedagem é onde seu site vai está hospedado, é como perguntar aonde seu site vai morar. É importante perguntar ao profissional se ele cuidará disso para você ou você terá que ir atrás. Geralmente a maioria inclui isso no preço, e fique atento o domínio tem que ser renovado todo ano, então peça para o profissional cuidar disso ou fique atento as datas de vencimento para não perder o nome do seu site, como no incidente que a Google teve seu domínio comprado por um homem (falam que foi um bug, mas acredito que eles esqueceram mesmo).
  2. Conhecimento em SEO: pergunte ao seu desenvolvedor se ele tem esse conhecimento, solicite que ele sigas as boas práticas de SEO, pois como disse não adianta nada ter um site se ele está no meio da multidão, as práticas de SEO fazem com que seu site seja destacado na primeira página do Google, e que assim fique mais fácil de achar quando procurarem seu site :)
  3. Manutenção e atualização do site: como eu disse, não adianta ter um site que você não o atualiza, não produz conteúdo que gere valor, isso também influência no ranqueamento do SEO, isso é contabilizado como atualizações no seu site, você pode ter um contrato que inclua planos mensais ou pagar a parte, isso depende de cada profissional, as manutenções como alterar textos, imagens e vídeos também seguem a mesma linha de precificação.
  4. Google Analytics: pergunte ao seu programador, se é possível a configuração dessa ferramenta no seu site, pois ele é um sistema gratuito de monitoramento de tráfego que pode ser instalado em qualquer site, loja virtual ou blog, onde é possível gerenciar: números de visitantes, origens de tráfego, metas, resultados de e-commerce, entre outras coisas. Vale a pena pedir.

Com o profissional contratado, mostre para eles tudo que você definiu antes da parte técnica e esclareça seus objetivos com a contratação de um site, é importante que ele defina prazos para entrega de cada parte que for fazendo e o mantenha sempre avisado sobre como está sendo seu progresso.

Ficou com alguma dúvida? Me conte nos comentários


Compartilhe

Publicado por:

Daniela Duarte de blusa rosa

Daniela Duarte

Desenvolvedora Front-End, engenheira da computação e técnica em informática por formação, apaixonada por tecnologia e design desde que se conhece por gente, cria sites, produz conteúdo, ama programar, desenhar, comer chocolates,beber, ouvir música, cantar, dançar, passear, nadar, viajar, olhar o céu, ver filmes e animes, ler bons livros e um monte de coisa.

Linkedin